Sobre nós

Nasci em Diadema em SP, meus pais por dificuldades financeiras tiveram que retornar para Minas Gerais comigo e com meus irmãos bem novos, sendo assim a minha infância e vida foi praticamente toda em Minas Gerais, lá eu cresci, estudei e fiz diversos tipos de trabalhos, o que mais me identifiquei durante minha experiência de trabalho e que fiquei por anos foi como cabeleireira em salão de beleza.

Em 2011 decidi largar tudo e vir morar em SP, no início não foi fácil, passei necessidade, morei de favor na casa da minha irmã enquanto trabalhava bastante, no mesmo ano decidi empreender, sempre gostei de moda, nunca fiz curso nesta área e também não fiz faculdade, iniciei neste mundo admirando e estudando de forma autônoma e então comecei a vender turbantes. Na mesma época eu conheci o meu esposo que hoje é pai dos meus 2 filhos. Neste tempo eu vendia apenas turbante com tecidos nacionais, fazia as amarrações e postava no Facebook. Eu não conseguia comprar tecidos Africanos por que eram muito caros, na época só eram facilmente encontrados na região da Praça da República, eram vendidos por metro e não valia a pena o investimento para a quantidade de encomendas que eu buscava, devido ao fato do meu esposo ser Nigeriano isso facilitou para que ele me trouxesse alguns panos e dessa forma consegui fazer o meu trabalho, de uma forma que despertou bastante a atenção das clientes, tecidos originais e importados direto de África. E assim surgiu a Chinue African Origins.

Decidi aumentar o negócio vendendo brincos, colares e pulseiras e tudo que fosse possível. Criei a ideia de produzir roupas sob medidas e acabou dando certo, na época vendia bastante em feiras como a Feira Preta – SP, Ébano, Baobá etc e eventos Afros e também continuei com o comércio na Internet.

Em 2017 escolhi dar uma pausa pois engravidei e não havia ninguém para me ajudar, preferi dar este tempo para organizar essas questões e ter uma gravidez saudável.

Retornei próximo ao final de 2018 com a nova cara e decidi usar meu nome para marca, inicialmente a loja chamada Claudete Santos Clothing e depois troquei para Collections,  decidi abrir o meu nicho e alcançar novos públicos saindo da idéia de confeccionar apenas roupas africanas e abrir espaço para novas tendências dentro da moda, hoje em dia fazemos um trabalho que chamo de Atemporal, ou seja, moda para todos os dias e todos os tipos de corpo.

Tenho como objetivo futuro fazer alguns cursos na minha área ou quem sabe até uma faculdade; vou me aperfeiçoar mais sobre o mercado da moda, tendência, perfil do consumidor, sustentabilidade e entender com olhar clínico tudo o que está sendo muito importante no momento para os nossos negócios, como construir coleções, estratégias de business model, precificação e etc.  

Nossa missão é oferecer produtos de extrema qualidade e bom gosto, satisfazendo os desejos de nossos clientes, prezando sempre pela excelência no atendimento, integrando de forma fácil e ágil, para que os mesmos sintam o prazer de obter nossas peças.
Além de fazer com que as pessoas sintam-se à vontade e livre de estar usando uma peça nossa.

Rolar para cima
Open chat